GLAN - Grêmio Literário de Autores Novos
"Um Celeiro Cultural"
"Um Celeiro Cultural"
O GLAN
Arquivo
Poesias
Contos e Crônicas
Humor
Galeria de Fotos
Poesias

2º Lugar
Silhueta
Maria Inês Moura Martins

A mulher apresenta sua silhueta ao vento
que contorna suas curvas femininas
e se demora no desenho de seu ventre

Seus braços se abrem para trás projetando seu corpo para a frente
e seus seios já são alimento...

mas a mulher não se curva em reverência ao infinito:
eleva seu rosto aos céus e parece arquitetar um vôo
– ave que sempre foi...

Como poderá, agora, voar, se a curva generosa
guarda-lhe a semente que não para de crescer?

O amor se plantou dentro dela
e seu corpo de mulher madura é agora uma escultura...
Como, então, o atrevimento de bailar ao vento leve como uma menina?

Ah! Tem asas essa mulher que gargalha uma prece
enquanto se embriaga de poente...
Ela traga a luz do mundo
para acariciar o ser que traz no ventre
e embalar sua espera...

A mulher é uma sereia grávida de mar
escultura na areia
preparando-se para parir sua criança
pedindo que, ao nascer chorando, já esteja compondo
um canto de amor à vida:
é imenso o amor que lhe guarda de herança...

 

 

 

 

 

1º - Anjos, Gnomos, Ora...

2º - Silhueta

3º - Minha Mestra

4º - Um velho

5º - Criança... Esperança...

O GLANNovidades e EventosPoesiasContosHumorGaleria de Fotos