GLAN - Grêmio Literário de Autores Novos
"Um Celeiro Cultural"
"Um Celeiro Cultural"
O GLAN
Arquivo
Poesias
Contos e Crônicas
Humor
Galeria de Fotos
Poesias

4º Lugar
Um velho
Reginaldo Costa de Abuquerque

Ouço em surdina, enquanto a plena lua
banha a face da terra adormecida,
alguém contar de um bem, da mais querida,
na pequenina praça ao fim da rua.

Quem é esse que,de forma tão sentida
e saudoso da graça que foi sua,
diz frases onde o pranto se insinua
e rasga cicatriz de minha vida?

Doces lembranças vêm abrir-me a porta...
Longe a imagem de um velho erguendo a taça
de emoção que julguei há tempos morta.

Ando até ele e o enigma me apavora...
Na solidão em que se encontra a praça,
vejo o meu triste coração que chora.

 

 

1º - Anjos, Gnomos, Ora...

2º - Silhueta

3º - Minha Mestra

4º - Um velho

5º - Criança... Esperança...

O GLANNovidades e EventosPoesiasContosHumorGaleria de Fotos