GLAN - Grêmio Literário de Autores Novos
"Um Celeiro Cultural"
"Um Celeiro Cultural"
O GLAN
Novidades e Eventos
Poesias
Contos
Humor
Galeria de Fotos
Dora de Araujo
Dora de Araújo da Rocha e Silva

XX Coletânea de Contos e Poesias do GLAN

 

Grafitando

 

Quero escrever a lápis um poema

Que me surgiu agora no pensamento.

Não sei se nasceu na cabeça,

Ou no coração por sentimento.

Quero poder apagá-lo no momento

Em que não mais sentir essa beleza

De palavras que brotam a contento,

E nem mesmo creio com certeza

Se estou sentindo dor ou alegria.

Só quero ouvir a voz amiga

Que me dá força e energia

Pra entender que todos nós

Somos seus filhos, Deus amado

E que toda a vida emana de vós

É o que diz esse poema a lápis.

 

- - - - - - - - - - - - - - - - -

 

Dora de Araújo da Rocha e Silva

XX Coletânea de Contos e Poesias do Glan 2004.

 

Desemprego, Por quê?

Se não creio em mim,

Se não me valorizo,

Se não tenho alegria,

Desemprego, por quê?

 

Se vivo na solidão,

Se não faço por conquistar amizades,

Se me falta fé em tudo e em todos,

Desemprego, por quê?

 

Se não sei ter vida simples, sóbria e austera,

Se não luto pelo meu ideal,

Se não confio em Deus,

Desemprego, por quê?

 

Se não encontro trabalho, justiça e paz,

Se faltam solidariedade e compreensão dos dirigentes,

Se fraternidade e caridade não existem,

Desemprego, por quê?

 

Se somos perseguidos ou oprimidos,

Se não há perdão,

Se meu irmão é indiferente, frio, egoísta,

Desemprego, por quê?

 

Se há exclusão social,

Desemprego, por quê?

 

Quando houver mais amor, mais interesse entre todos,

O mundo será melhor e não será preciso perguntar:

Desemprego, por quê?

Cosme Custódio
Icléa C. Goulart
Ivanildo M.Gonçalves
José Luiz
Luiza P.Marconi
Maria C. Fleming
Nathalia L. Chaves
Nelita MariaTeixeira
Pinhal Dias
O GLANNovidades e EventosPoesiasContosHumorGaleria de Fotos